Mensagens

Atleta em Destaque: Maria Manuela Machado

Imagem
Maria Manuela Machado,
54 anos, Professora.


Se me pedissem para indicar no Clube RUN 4 FUN uma das mais fervorosas adeptas da corrida em trilhos, não tinha qualquer dúvida em apontar o nome da Manela. Desde sempre ela manifestou esse gosto participando, sempre que pode, neste tipo de provas e treinos. Mas ela não é uma participante banal, as suas prestações são invariavelmente de altissimo nível, o que muito nos orgulha. Infelizmente as lesões têm sido muito maçadoras, impedindo-a de maximizar as prestações desportivas. Mas não desanimes Manela, nós estamos contigo e iremos tentar que compenses com mais FUN o menos RUN. Bjs.




1. Há quanto tempo corres?
Corro há cerca de 7 anos.

2. Porque corres?
Corro porque me descomprime e porque gosto da sensação de superação; é sempre muito gratificante vencer a inércia e desafiar-me a mim própria.

3. Onde treinas e com que frequência?
Sempre que possível, procuro treinar em trilhos; quando tal não acontece, corro no Parque das Conchas, pelas ruas da ci…

VII Enduro Trail CRP Ribafria

Imagem
Sempre tive curiosidade sobre esta prova suscitada pelos relatos da Ana Groznik e do Rui Faria. Diziam-me que era engraçada , que tinha um percurso exigente e acidentado, muita água, lama, pedras, desnivel, …, enfim tudo condimentos interessantes. Eu gosto de experimentar conceitos diferentes e quando estes incluem as palavras: “trilho” ou “trail”, o experimentalismo torna-se irresistivel.


Mas começemos pelo princípio. Este ano, no início de abril, fiz a pré-inscrição no Enduro de Ribafria. Entretanto a minha vida profissional complicou-se e nunca cheguei a finalizar a inscrição. “Acordei” na sexta-feira passada, a menos de 48h da prova. Troco emails com a organização e de imediato fico com o nome na lista de inscritos (obrigado pela simpatia). Já não podia voltar atrás.
A decisão de participar na prova é por sí só um desafio. Significa acordar às 5h30, sair de Lisboa às 6h45 (obrigado Rui e Sandra pela boleia), percorrer quase 100 km até Ribafria (Concelho de Alcobaça), para chegar …

10º Aniversário RUN 4 FUN

Imagem
(Ilustração: aguarela original de Carlos dos Santos, artista plástico e atleta R4F)



Caros atletas R4F,


Vamos realizar na manhã do dia 8 de Julho, a grande festa do 10º aniversário RUN 4 FUN.

Neste evento haverá treinos de corrida e de caminhada, o lançamento do nosso livro (Correr para o bem-estar: o Clube Run 4 Fun), a distribuição de novos equipamentos, música ao vivo, pic-nic, convívio e muitas surpresas.


Será um acontecimento histórico para o nosso Clube, venham fazer parte dele.


Reservem a data.

Atleta em Destaque: Gonçalo Lopes

Imagem
NOME: Gonçalo Lopes
32 anos, CTO da D-Orbit Portugal


Mesmo que se esforçe muito o Gonçalo nunca conseguirá passar despercebido.Pela velocidade da sua corrida, por ser esguio e sobretudo pelo calçado minimalista que insiste em utilizar sempre. Sim, sempre que corre. Recordo uma Corrida do Monge onde o encontrei pé ante pé num single-track descendente repleto de lama, troncos e raizes. Mas não são dificuldades destas que o desmotivam de dar sempre o seu melhor. Em parte é por isso que o Gonçalo é um atleta extraordinário, do que de melhor temos no RUN 4 FUN. E porque sem dúvida que ele merece, um dia destes gostaria muito de o ver chanatar pelas ruas de Boston.

1. Há quanto tempo corres?
Comecei a correr no final de 2010. Em Abril do ano seguinte desisti dos ténis “normais” e mudei para o calçado de corrida que se tornou a minha imagem de marca!
2. Porque corres?
Em 2010 uma empresa que eu tinha fundado estava prestes a falir e isso afectou-me bastante. Como escape, decidi que para compensar…

Os 12 Magníficos Concorrentes

Imagem
No âmbito do projecto editorialR4Fem curso, foi lançado ao longo do mês de Março um concurso de textos sob o tema:
"O que significa, para mim, correr?" Pretendia-se desta forma seleccionar o conteúdo da contra-capa do livroR4Fa editar brevemente. Ao todo tivemos 12 concorrentes. Os textos apresentados a concurso são transcritos seguidamente pela sua ordem de submissão.


"A felicidade não tem valor evolutivo. O que procuramos é a transcendência. E o que procuramos transcender é a nossa finitude, a nossa fragilidade, o nosso medo profundo. Vivemos aterrados. Perdidos num universo que não compreendemos, no qual não encontramos lugar nem propósito para as nossas curtas existências. É o terror do vazio que nos empurra para a frente. Não avançamos à procura da felicidade. Fugimos do vácuo.  Não experienciamos de forma absoluta o momento presente, mas vivemos antes imersos num contínuo que nos mergulha no passado e nos projeta no futuro. O lobo é mais um ser do presente, o qual v…

2ª. EDIÇÃO PELOS " MONTES DA MARMELEIRA "

Imagem
2ª. EDIÇÃO  PELOS  " MONTES DA MARMELEIRA "

                                                               24 de MARÇO de 2018

                 Depois da 1ª. Edição em Junho de 2015 foi decidido em concordância com a actual
                 Direção do Grupo, efectuar de novo este evento.

                 O plano foi identico ao anterior, com algumas novidades tais como alteração do local do
                 almoço e também com a abertura a pessoas não pertencentes ao Run 4 Fun que marcaram
                 presença neste convívio.

                 Entre corrida, caminhada, jogo de futsal e almoço reunimos 24 pessoas.

                 Na corrida de 10 kms, em percurso de terra batida e passagem pelos Montes com subida
                 num onde se encontram as antenas de telecomunicações, participaram o Teodoro
                 Trindade, Carla Rebelo, Sandra Simões, Ana Clara Melo, Adalberto Grilo, Rui Faria,
                 João Barre…

Mau e depois ainda fica pior

Imagem
A corrida entrou definitivamente na minha vida. Não me considero um runner e muito menos um atleta, sou mais “um tipo que aprecia correr a sua corrida”, considerando-a algo muito pessoal e de difícil descrição. Com algumas provas nacionais, resolvi que era altura de participar em algo fora de Portugal e inscrevi-me na ‘Movistar Medio Maratón de Madrid 2018’. É aqui ao lado, dá para fazer uma escapadinha de fim-de-semana e ainda se faz o gosto à perna. Para além disso é a internacionalização da ‘coisa’ e vamos para aprender. Domingo, 8h, dia de prova, uma imensidão de gente e um friozinho que nos faz pensar em voltar para a cama porque até às 9h ainda falta uma eternidade e com certeza que vamos congelar antes da partida. Com o arranque, temos a “confusão” habitual, com a necessidade de navegar por entre um mar de pernas e sapatilhas. Ânimo que a meta é já ali. O que eu ainda não sabia era que podia estar tão perto mas mesmo assim tão longe. Mas já lá vamos. Com a altimetria estudada …